É de conhecimento público que dados são a alma dos negócios, ainda mais quando o assunto envolve o lema do comércio: “conheça o seu cliente”, ou seja, quanto mais sei sobre o meu cliente, maior a chance de fidelizá-lo. Saiba mais sobre a LGPD no varejo.

A LGPD atuará em todos os tipos de negócios comerciais, pois é fato que captam informações pessoais dos usuários. No varejo não seria diferente, visto que o setor está cada vez mais coletando dados de forma autônoma, como por exemplo via e-commerce, que não depende mais apenas do consumidor para preencher um cadastro com seus dados pessoais e efetivar as vendas. Atualmente o ambiente digital utiliza várias ferramentas tecnológicas que possibilitam o mercado conhecer os hábitos e comportamentos dos seus clientes, seja analisando o perfil de navegação na internet, ou até mesmo utilizando o reconhecimento facial.

Nesse sentido, pode surgir o principal questionamento desse segmento: como continuar utilizando tudo isso e ainda obedecer a proteção de dados?

Fato é que o varejo precisa se ajustar para atender a Lei de Proteção de Dados Pessoais, e não somente nos ambientes virtuais, mas também nos estabelecimentos físicos.

Com a entrada em vigor da LGPD em setembro/2020, o varejo deve tomar ainda mais medidas de segurança e governança dos dados dos seus clientes, além de verificar quais bases legais utilizará para a coleta e tratamento desses dados. Caso a base legal escolhida seja o consentimento, os sistemas de gestão das informações precisarão permitir o registro de todas as atividades de tratamento e garantir o exercício dos direitos dos titulares. 

Ainda, é de suma importância ter conhecimento de que a violação dos preceitos da LGPD pode sair caro, não só no bolso, como na reputação, que pode se tornar muitas vezes irrecuperável. 

Sendo assim, como o setor de varejo necessita de dados pessoais para efetivar as vendas, é de suma importância sua adequação correta, com o auxílio de profissionais especializados na área e que entendam as diretrizes da LGPD.

Ainda tem dúvidas sobre este tema? Deixe o seu comentário neste post, será um prazer orientá-lo(a)!

Nogueira e Tognin, fundado em 1995, sendo atualmente referência no Direito do Trabalho e na assessoria e consultoria preventiva na gestão de pessoas e empresarial.

Por: Gabriela Rodrigues

Advogada Civilista

Tags
Escreva um comentário:

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Elaborado por 3MIND - especialistas em marketing jurídico.

Open chat