Com a entrada em vigor da LGPD, muito se pergunta como ela afetará as atividades de marketing, pois em regra essa área lida diretamente com dados pessoais em suas estratégias de prospecção e fidelização de clientes para vender produtos e serviços.

Diante do avanço da tecnologia, cada vez mais o público alvo é alcançado por meio de dados pessoais pré-fornecidos ou capturados sem o consentimento dos titulares.

A grande questão que os profissionais de marketing irão enfrentar com a LGPD é exatamente essa: suas estratégias para coleta de dados e atração de potenciais clientes estão de acordo com a LGPD?

Dentre as práticas que precisarão ser revisadas estão o Marketing Direto e o Inbound Marketing, este último é o conjunto de estratégias de marketing que visam atrair e converter clientes usando conteúdo relevante, onde a empresa não vai atrás de clientes, mas explora canais, como mecanismos de busca, blogs e redes sociais, para ser encontrada.

Ambas práticas consistem no uso de banco de dados para se comunicar diretamente com uma pessoa. 

Como o marketing lida diretamente com dados pessoais, muitas vezes até dados sensíveis, é necessário ter o máximo de cuidado no tratamento dessas informações, principalmente nas hipóteses de compartilhamento e divulgação.

Isso significa que os profissionais de marketing deverão parar de trabalhar com dados pessoais?

Obviamente não, mas é necessário que as empresas comecem a adotar métodos mais claros para se relacionarem com os titulares, ou seja, elas deverão ficar mais atentas às especificidades da LGPD.

Tendo em vista as grandes mudanças impostas pela LGPD, o profissional de marketing deverá atuar de forma mais estratégica, lidando com essa situação como um momento de evolução em suas práticas, gerando valor para o cliente de forma mais transparente, aproveitando essa transparência como um diferencial da sua atuação no mercado.

A LGPD não tem o intuito de impedir a realização de ações de marketing, mas sim de mudar a cultura da sociedade como um todo, trazendo consciência sobre a importância dos dados pessoais e de como utilizá-los de uma maneira mais segura, bem como demonstrando ao titular que possui direitos em relação aos seus dados.

A palavra chave da LGPD é transparência, os profissionais de marketing poderão continuar utilizando os dados pessoais nas suas estratégias, contudo de maneira transparente, principalmente para os titulares, o que irá agregar valor ao seu serviço, inclusive podendo divulgar como um diferencial em relação aos seus concorrentes.

Ainda tem dúvidas sobre este tema? Deixe o seu comentário neste post,, será um prazer orientá-lo(a)!

Nogueira e Tognin, fundado em 1995, sendo atualmente referência no Direito do Trabalho e na assessoria e consultoria preventiva na gestão de pessoas e empresarial.

Por: Gabriela Rodrigues

Advogada Civilista

CategoryEmpresarial
Tags,
Escreva um comentário:

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Elaborado por 3MIND - especialistas em marketing jurídico.

Open chat